quarta-feira, 24 de março de 2010

margem

ecos de semanas
em vaginas páginas.

eis a História,
que é lembrimaginada
em rajadas de imagens(e margens),

capturada em ondas curtas,
fraturada em fragmentos de ontens
guardados em ostras
de memória.

Um comentário:

Hilton Valeriano disse...

Belo blog! Seja bem vindo no Poesia Diversa:www.poesiadiversidade.blogspot.com
Um abraço.