segunda-feira, 15 de março de 2010

Summer Feelings



tremores
evisceram-me a alma,
ainda que viva alheio.


tripas e pelos,
escamas,
restando-me somente a desnudez dos pés,
e a grama afiada em riste
a perscrutar os entrededos.


ao som de Elmore James,
sorvia goles de coisas carnívoras
entre uma baforada e outra,
enquanto o mundo ruía
sobre bases de éticas totalizantes.


gotejo,


e o sol tropical evapora-me
antes mesmo que dessedente o solo
fendido.


há um olho irritado
em todo canto que vou,
chorando lava.

3 comentários:

Enzo de Marco disse...

È meu caro , gostei muito da estruturação do blog , e como sempre vc de forma insuperavel consegue trazer informações e valores novos ...
saudações e esta devendo uma celebração
com uma garrafa de uma bom vinho
inté

jorginho da hora disse...

ÊTA INSPIRAÇÃO !
Rafael, quanto àquele assunto anterior, quando eu disse que escrever bem é mais comum do que se imagina, estava referindo-me ao talento natural.

Rafael Medeiros dos Santos disse...

Saquei big Jorge. Abraço!